15 de novembro de 2015

{RESENHA} Don't Trust the B -- in APT 23 | 1° temporada



Queridos, vim falar para vocês de um seriado que assisti há um tempinho mas que me marcou, de maneira tão positiva e gostosa. Infelizmente foi cancelado há alguns anos atrás e até hoje não entendo como uma série tão maravilhosa pode ter sido cancelada. Até hoje lamento, juro. Estou falando da primeira temporada de Don't Trust the B -- in APT 23! hehehehehe Vamos lá?


Antes de tudo, de acordo com a sinopse: "Don’t Trust the B—— in Apartment 23 conta a história de uma típica inocente garota do interior que se muda para Nova York e de sua excêntrica colega com quem divide o apartamento. Após descobrir que nada na Big Apple era como esperava, June passa a morar com Chloe — a “bitch” do apartamento 23 — que promete não facilitar sua vida; mas a inocente menina do interior vai deixar barato.

Quando a nova colega vende suas coisas sem sua autorização, June dá o troco, vendendo os móveis dela. Sem se fazer de vítima, se mostra digna de fazer parte da estranha turminha de amigos de Chloe — que inclui James Van Der Beek (que interpreta a si mesmo), um ator arraigado ao seu sucesso em Dawson’s Creek e que é o melhor amigo de Chloe."

AMO este seriado. AMO tudo. Falas, personagens, situações que os produtores criaram para dar humor, interpretação, lugares e cenário e tudo mais. A série é classificada como comédia e cada episódio tem em média 22 minutos (o que a torna bem mais "rápida" de fazer uma maratona). 


O seriado estreou nos Estados Unidos no dia 11 de abril de 2012 e pertence ao canal do ABC. A Krysten Ritter como a personagem Chloe e a Dreama Walker como June, a colega de quarto, interpretaram divinamente seus papéis. Acho-as atrizes fenomenais e quero vê-las em mais filmes e séries. Vocês não entenderam, eu preciso. hahahaha 

Essa primeira temporada é bem curtinha com somente sete episódios. A segunda temporada, da qual falarei mais na frente em outro post e eu já vi, é que é mais extensa com 19 episódios. O que posso dizer é: a Chloe é louca da vida. haha Tipo, bem pirada mesmo. E a June é super tranquila e garota de interior que faz tudo certinho.

Chloe sendo vida louca do jeito que é, vive se metendo em enrascadas e sendo a "vadia" da história. Mas aquela vadia que todo mundo ama e quer ter como amiguinha para sempre. Tem uma cena na cozinha, que vou te contar caro leitor, é fora do comum. Ri que me derramei no chão como uma manteiga exposta ao sol sem dignidade alguma.

As falas rápidas e comentários chulos dentro das frases sérias é o que me fez mais rir. Tem cenas que é impossível não ri, para lá de hilárias. Principalmente quando a Chloe está dando algum ataque sem razão válida. Sem contar na excentricidade de andar com roupas de grife dentro de um apartamento fechado. rs.

Recomendo muitíssimo esta primeira temporada e digo a vocês sem medo de errar, foi um dos melhores seriados de comédia, que eu já assisti na minha vida. E tenho tantos ainda para falar com vocês... Quem não assistiu, coooorre, pois não sabes o que estais a perder. 

Alguém aqui já assistiu? Ficarei feliz em saber! Vamos conversar. Grande abraço.

Ewerton Lenildo
Ewerton Lenildo

Garanto tudo, menos dignidade. Sou o furacão dos dias mansos e a brisa das trovoadas. Gosto dos detalhes e dos temperos fortes. Tudo o que eu faço na minha vida, faço com supremacia. Onde escrevo: o Viajante das Letras e o Vegano Recifense. 🌲 🌳 🌴

2 comentários:

  1. Amo essa série! Pena que foi cancelada. www.alemdolookdodia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Né isso Gabriela? Série tão excelente, pena que foi cancelada. +1 :/
      Obrigado por ter vindo aqui, volta logo, beijos.

      Excluir

Laços atemporais

Não tenho para onde fugir. Desde sempre quando falo de livro, em livro, com livro, meu coração transborda de amor e vício louco. Quando passo numa banca de DVDs não consigo deixá-la de lado. Tenho que ir, ver, comentar, compartilhar, abraçar. Esta categoria representa tudo o que implica a minha mais alta motivação. Sou bibliófilo, cinéfilo de carteirinha. Passo horas em pé na livraria e perco a noção do tempo. Falar de coisas boa me dá combustível para viver e esta categoria está recheada de presentes bons. Saiba mais aqui.

Festim enigmático

Sempre estou em festa quando falo sobre tecnologia, relacionamentos, inspirações, etc. É isto o que esta categoria representa. Queria um nome que representasse festa, ao mesmo tempo que me inspirasse e a palavra "enigmático" cai como uma luva. Trata de uma euforia que não consigo ignorar. Saiba mais aqui.

Atauúba atiaîa

Eu estava procurando uma maneira de homenagear os povos indígenas de alguma forma no meu blog. Pouquíssimas pessoas sabem, mas recentemente descobri que tenho descendência indígena de bem próxima o que me deixou mais apaixonado e agradecido ainda. Procurei algo mais geral, pois é sabido que há inúmeras tribos espalhadas pelo Brasil e pelo mundo. Procurei algo em tupi guarani (língua em que o nome da categoria está escrita) e achei a combinação de duas palavras. Atauúba (flecha incendiária) Atiaîa (raio de luz que reflete luminosidade). O termo Atauúba atiaîa significa a modo grosso "flecha incendiária de luz" e é tudo o que esta categoria representa para mim quando falo de organização, estudos, etc. É uma maneira mínima de honrar nossos irmãos indígenas ainda hoje tão maltratados, perseguidos e injustiçados. Saiba mais aqui.